REVIEW

Confira como foi a última Colours com Danny Daze e Oskar Offermann

No último dia 19 de Setembro, a Colours fez mais uma festa daquelas em Caxias do Sul Desta vez com os convidados internacionais Danny Daze, Oskar Offermann e DJ Teclas. A fim de ter diferentes perspecitvas da festa, convidamos dois expectadores da festa e um DJ quer participou, Caio Busetti, para dividirem suas experiências com os leitores do Tudobeats.

.

Image may contain: 4 people, people smiling, people sitting and indoor

.

Pista 1 – por Mau Maioli

.

Chegando na Colours já podiamos nos deparar com a pista 2. Onde o Caio Busetti abria a pista. Sempre um prazer ouvir e ver as apresentações dele, pelo feeling e pela vasta pesquisa que passa de influências do jazz, mpb, com uma mistura forte em disco, house (Parece que começamos bem). Então após ele acabei indo para a pista um, onde o Dbeat estava começando os trabalhos. Ele vem sendo um dos nomes mais comentados aqui no RS quando a questão é warm up e não foi diferente na Colours. Criou um clima super receptivo. Seguindo a time table havia o DJ Teclas. Ele começou o set bem enérgico intercalando entre House e progressive.

.

.

Após ele Shadow Movement assumiu a pista com a responsabilidade de criar um clímax para a pista receber a principal atração da noite, mas não só isso de também deixar as pessoas animadas e curtindo toda a história que já havia sido contada entre os outros djs. E aí que entra a inteligência e o feeling de um dos produtores ao qual eu acompanho bastante, por sua evolução e personalidade desde seus dj set’s até suas produções. Então o Rafael (SM) transitou entre seu estilo mais melódico e introspectivo e trouxe mais groove em determinadas partes do set, o que para mim era algo novo vindo dele.

.

 

Obviamente que ele entregou a pista pronta para o Danny Daze criar a sua história e mostrar o por que ele é uma das referências mundiais.
E foi o que ele fez! Provavelmente foi uma das apresentações mais experimentais e diferentes que eu vi aqui na serra gaúcha, passou por músicas bem funk americano, break beat, techno, house, disco, trouxe alguns clássicos e ainda terminou fazendo b2b com o Fran Bortolossi, que infelizmente não consegui ficar para ver esse momento.

.

Image may contain: 1 person, text

.

 

Pespectiva da Pista 2. pelo DJ Caio Busetti

.

Bom…  fui eu quem deu o start na pista dois. (!) Meu horário foi da meia noite e meia até às duas da manhã, horário em que as pessoas estão chegando, reencontrando amigos, todos animados com a noite que está começando. Acho ideal ter músicas que tragam alegria e façam seu corpo remexer, pode ser um som suave ou pesado, mas precisa ter swing. De quebra estava preparando a pista pro Oskar Offerman, DJ Produtor alemão de grande importância na música eletrônica.

.

Image may contain: 1 person, indoor

Oskar Offermann

.

DJ que me deixou muito surpreso (tanto que não consegui sair da pista durante seu set). Estava esperando que ele fosse vir com músicas numa levada mais soul / funk, eis que ele entra com sons que misturam deep house e techno, com muita energia e swing. Algumas músicas mais melódicas, com ótimos loops de arpejos e ótimos timbres, outras mais rítmicas. Esse mix de músicas que particularmente eu acho excelente. Na pista só tinha pessoas que realmente estavam gostando do que ouviam e estavam interessadas no som.

.

Depois disso o som seguiu numa mistura de house / minimal / techno, sempre com muito swing. Quem seguiu o baile foi um cara que eu muito admiro, James Camargo, que a tempos venho acompanhando e sempre surpreende na seleção das músicas. Depois veio a Maria, que vem fazendo um trabalho incrível. Pessoa de ótimo coração e de muito bom gosto musical. Botando a galera pra dançar até o final do seu set.

.

Por fim, quem fechou a pista foi o duo Olivers (Ander Oliveira e Fernando Oliveira), DJs residentes da Colours, já acostumados com a pista da festa. Conseguindo envolver a galera e fazendo que todos curtissem até o encerrar da pistinha. Foi uma noite mágica. Com muita música boa, 2 pistas oferecendo o que há de mais interessante dentro da música eletrônica e com um público muito afim de dançar e descobrir novas sonoridades.

 

.

Image may contain: one or more people, crowd, table and indoor

,

 

Participação do público por Gonçalo Dutra

.

Chegamos no Jockey por volta da 1 da manhã. Na pista principal Dbeat (leia entrevista) fazia o Warm-up, sendo o Caio Busetti o responsável na segunda pista. Logo Teclas assumiu na pista principal e que sonzeeeira! Teve Shadow Movement na sequência e enquanto isso na segunda pista Oskar Offermann e James Camargo. Lá pelas quatro e meia Danny Daze mostrou a que veio. O americano foi o grande maestro da noite até o sol aparecer na pista. Technera finíssima rolando, impossível de sair de lá para então Pimpo Gama. A galera estava curtindo a festa e como seria diferente?

.

A estrutura do Jockey é muito boa. Não enfrentamos filas enormes na entrada e nos caixas. A organização da festa e o atendimento aos seus clientes sempre de primeira qualidade. A festa acabou por volta das dez com Fran Bortolossi fazendo B2B com Daze e o argentino Teclas.  Já são mais de seis anos acompanhando a Colours e agora sou embaixador da festa no Social Wave e ainda fico surpreso com os DJs. Música de primeira e uma vibe indescritível rola na pista.

.

 

Image may contain: 4 people, people sitting, crowd and indoor



As mais lidas

To Top