Clubs

Ouça aqui! Danny Daze e Oskar Offermann dia 19 na Colours!

Festa terá mais de doze horas e onze artistas no Jockey Club, dia 19 de Setembro, terça feira.

Danny Daze / Divulgação

.

Diz a lenda que, quando criança, Daniel Gomez implorou á sua mãe para que comprasse um par de toca-discos. Ela, relutantemente, deu a ele mas apenas com a condição: de que pagasse de volta os mesmos dois mil dólares que ela gastou. Pois bem, graças aos toca-discos ele não só a pagou de volta, como tornou-se Danny Daze, o americano que é uma das principais atrações da décima Colours de 2017.

.

O TUDOBEATS montou uma playlist de 17h com os artistas do line up! PLAY!

.

.

A festa, que rola dia 19 de Setembro no Jockey Club de Caxias do Sul, terá uma fina mescla de artistas, sendo ao todo onze! Destaque para o brasileiro Shadow Movement que está detonando com lançamentos importantes pela D.O.C. Records, assim como Pimpo Gama e o residente Fran Bortolossi, ambos com releases no selo belga LouLou Records. Já o argentino Teclas, residente no Brasil, tem conquistado seu espaço exponencialmente, com residências na Anzu, Royal SP e atualmente na Pachá Latinoamerica.

.

Oskar Offermann / Divulgação

.

O alemão Oskar Offermann chega para conquistar aqueles que ainda não conhecem o seu trabalho e tem tudo para cair nos braços do público. O artista encabeçava a label White e lançou por vários selos de responsa e mostra que tem muita consistência. Não a toa toca no mundo todo. Mais uma estréia para não se perder – ou se perder?  – na Colours. A festa de terça feira também traz os talentos locais Caio Busetti, Dbeat, James Camargo, Maria e Olivers fechando o lineup e dando o toque especial desta festa que contará com duas pistas.

.

.

 

Confira o perfil dos artistas:

.

OSKAR OFFERMANN

Presença inédita nos palcos do Sul do Brasil, o alemão Oskar Offermann tem um poder característico em sua música. Ele acredita que “a música é um acesso direto a alma das pessoas” e faz isso parecer real com um som espacial e profundo. Em 2016, depois de 15 anos vivendo em Berlim, Oskar Offermann mudou-se para Offenbach. Esta pequena ciade, nas imediações de sua cidade natal, Frankfurt, é mais conhecida nos meios eletrônicos pelo club chamado “Robert Johnson”, com capacidade para apenas 250 pessoas e um soundsystem destruidor, com uma política de bookings maluca. Menos conhecida, mas não menos interessante é a crew dos DJs e produtores conectados com a balada, que inclui grupos e selos como HardWorkSoftDrink e Traffic Records. “Curtir com eles por horas a fio mudou toda minha perspectiva musical”, disse Offermann em 2016. Outra grande mudança do artista no ano passado foi a decisão de fechar o seu selo White, o qual mantinha desde 2005.

.

.

 

.

CAIO BUSETTI

DJ e músico, Caio Busetti vem de uma família de artistas onde teve contato com Jazz, Soul e Funk desde muito cedo, que hoje são elementos importantes em seu trabalho. Residente das festas Colours (RS) e Run Vdg (RJ), é reconhecido pelo bom gosto presente em seus sets. Conhecido por aquecer a noite em seus Warm ups, Caio já dividiu a cabine com Daniel Bortz, Dimitri Nakov, Kolombo, Gui Boratto, Aninha entre outros.

.

­

TECLAS (ARGENTINA)

Há 4 anos estabelecido no Brasil, o DJ argentino Teclas ainda derrapa na hora de falar o português, mas é fluente em uma língua bem mais abrangente: a música, que ferve as pistas de dança do mundo inteiro. Nesse tempo em solo brasileiro, se tornou residente de clubes como a Anzu, Royal SP e atualmente na Pachá latinoamerica, e possui uma agenda ainda mais lotada que o seu passaporte, com uma média de 3 gigs por semana.

O artista transita com facilidade entre o lounge e o underground e não importa qual seja o ambiente, Teclas tem capacidade para manter um crescente na pista até o fim dos sets, geralmente pautados por um groove peculiar. Fora das pistas, o estilo é tão simples, casual, discreto, que acaba se tornando irreverente. Assim é o DJ Teclas. Se você ainda não conhece, está na hora de abrir os olhos, ou melhor, os ouvidos para essa fera do house-music.

.

FRAN BORTOLOSSI

O Sul do Brasil é um local privilegiado para os fãs da música eletrônica: clubes, fesvais e uma cultura que na úlma década se fortaleceu muito compõem um cenário rico e em franco crescimento – e é dele que o gaúcho Fran Bortolossi surge como um dos mais talentosos protagonistas. Fran começou a tocar no ano de 2006 na Serra Gaúcha, após uma infância cercada por música: sua mãe é pianista e desde cedo influenciou o filho a entender aquilo que aos poucos foi se revelando sua grande paixão. Em 2009 o DJ passou a fazer festas com a música que ele e seus amigos curam e desta inciava nasceu a COLOURS, festa inerante que já teve mais de 40 edições entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina e que hoje é uma referência nacional em produção e curadoria. Além dos eventos que produz, o talento de Fran também foi se revelando nas mixagens e na construção de sets de House Music: sua residência de mais de 5 anos no clube Havana, em Caxias do Sul, lhe rendeu experiência para que hoje pudesse apresentar seu som em grandes fesvais como a XXXPerience e o Winter Fesval, além de clubes brasileiros do porte de D‐Edge (SP), Warung (SC) e Vibe (PR). Em 2013, ao lado do também DJ e produtor Vini Ferreira, Fran deu início ao projeto “BigPacGang”, que em 2014 lançou sua primeira faixa própria além de assinar um remix para os belgas LouLou Players e Kolombo. No comando das pistas, à frente da produção de eventos ou dentro dos estúdios, o nome de Fran Bortolossi representa talento e compromemento com a boa música eletrônica.

 .Image may contain: 2 people

OLIVERS

“Os deejays Fer Oliveira e Ander Oliveira, resolveram unir a parceria de mais de 3 anos dividindo as pick‐ups em um projeto bazado de Oliver’s. O projeto vem ganhando destaque pela sintonia que os deejays mostram a cada apresentação. Ulizando 4 decks, procuram explorar o máximo as musicas as quais ulizam, não deixando o dance floor ficar parado. Suas duas ulmas gigs com warm‐up para Loulou Players (Belgica) e Ale Reis (Dubshape) foram muito elogiados pelo público. O projeto é certeza de boa musica por onde passar.”

.

PIMPO GAMA

Poucos são os DJs que podem se orgulhar de já terem dedicado mais da metade de sua vida à música eletrônica. Pimpo Gama é um deles. Inspirado por nomes como Moby, Armand van Helden e The Chemical Brothers, começou a discotecar com apenas 13 anos no fim dos anos 90, na cidade de Santa Maria, interior do Rio Grande do Sul. “Naquela época DJ residente precisava segurar o povo na pista, não importa como. E talvez isso tenha sido fundamental na minha formação, porque hoje não importa onde, eu fico extremamente concentrado nas pessoas da pista, e tento o tempo todo mantê-las alegres, felizes e dançando. Esse é o meu trabalho, e eu adoro o que faço” afirma o precoce artista sobre seus valiosos anos iniciais.

O amor pela música amadureceu e hoje Pimpo coleciona apresentações marcantes por clubes e festivais renomados como Green Valley, Tribaltech, Creamfields Brasil e Love Parade (Alemanha), e participa do time de residentes do Amazon, em Chapecó (SC). Toda história de vitória tem uma pitada de emoção: em 2012 um grave acidente manteve Pimpo de cama por muito tempo, com prognósticos nada animadores sobre o seu retorno para as cabines. Ao invés de desmotiva-lo, isso levou o artista a se envolver ainda mais com a música. A rotina diária rigorosa de fisioterapia ganhou a companhia da engenharia de áudio e das aulas de piano, e a música se converteu em sinônimo de superação para o artista, que via seu lado músico se manifestar com intensidade. O período foi determinante tanto para o aperfeiçoamento das técnicas de produção como para a vazão do talento de Pimpo: imprimindo uma marca muito característica dentro da House Music, o tempo em estúdio logo começou a render frutos – materializados em faixas que logo foram ganhando destaque em selos internacionais como Material, Bunny Tiger e Definition.

Em 2015 Pimpo foi um dos grandes destaques do selo belga LouLou Records, por onde lançou nada menos do que sete faixas largamente aplaudidas pelas pistas brasileiras – e que conquistaram o coração dos fundadores do selo, os heróis belgas Kolombo e LoulouPlayers. E isso foi só o começo, pois em 2016 o gaúcho foi indicado ao Prêmio RMC como “Produtor Revelação” e viu sua faixa “Like Sex On The Beach” figurar entre as 30 melhores do ano anterior segundo a instituição nacional Rio Music Conference. Por fim, tudo leva a crer que 2016 será um grande ano para Pimpo Gama, dentro e fora das fronteiras verde-amarelas.

 

.

 

Image may contain: 1 person, night, close-up and indoor

 

SHADOW MOVEMENT

Criar música é compartilhar sentimentos com o mundo. E é para extravasar isso que o Shadow Movement continua sua busca incessante pelo novo.

Descoberto pelo produtor Ale Reis em meados de 2014, o Shadow Movement teve um alcance surpreendente logo no seu primeiro lançamento: o EP “I.D.”, lançado pela gravadora D.O.C. Records de Gui Boratto, atingiu o topo das paradas e obteve suporte de artistas de renome como Maceo Plex, StephanBodzin e Solomun, só para citar alguns.

A edição alemã da revista Mixmag definiu o EP como “um disco muito bem sucedido, que deixa você querendo mais”. Depois disso, tornou-se mais frequente o nome Shadow Movement por trás de EPs e singles aclamados por público, DJs e imprensa.

O projeto que costumava ser um duo agora é solo, orquestrado pela mente brilhante e criativa de Rafael Bartel. Apresentações em espaços como Hive Club (Zurique), Le Sucre (Lyon), Amsterdam Dance Event (Amsterdã), Tomorrowland Brasil, Warung Beach Club, além da residência na festa Carlos Capslock e showcase no programa Boiler Room, lapidaram o diamante bruto nascido e criado em estúdio. Com experiência e carinho pela música, o Shadow Movement se mantém firme em seu propósito: o de se expressar e se comunicar com as pessoas usando a música como linguagem.

.

O Tudobeats entrevistou um dos talentos regionais: Dbeats

 

.

A Colours acontece nesta terça dia 19 de Setembro de 2017, no Jockey Clube Multieventos, que fica na Rodovia RS122, Km67, 250, em Caxias do Sul. Os ingressos estão disponíveis em diversos pontos de venda e online através do aplicativo.

 

SERVIÇO

Evento:               Colours convida Danny Daze
Data:                     19.09.2017 – Terça Feira
Local:                    Jockey Clube Multieventos. Rod. RS122, Km67, 250, Caxias do Sul – RS
Artistas:              Danny Daze (EUA), Oskar Offermann (ALE),  Teclas (arg),  Caio Busetti, Dbeat, Fran Bortolossi, James
Camargo, Maria, Olivers, Pimpo Gama e Shadow Movement
Informações:    www.colours.art.br

 



As mais lidas

To Top